Olha quem fala...

Minha foto
Salvador, Bahia, Brazil
Brasileiro. 20 anos. Nascido e criado em Salvador, Bahia. Filho de Paulo e Valdete. Tem cabelos pretos que, quando compridos, formam cachos. Pele morena. Tem por volta de 80 kg. Não tem certeza quanto à estatura, mas acha que está entre 1,68 e 1,70. Cursa Engenharia Elétrica no IFBA. Fala demais e dessa forma costuma esconder o que realmente quer dizer. Escreve por diversão, ou para extravasar. Tem medo de ser considerado arrogante ou convencido. É pessimista, mas está tentando mudar isso. Não usa nenhum tipo de droga, não bebe nem fuma. É vegetariano. Gosta de temas policiais, suspense e romance. Ele é besta.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Reciprocidade

A reciprocidade não é um evento comum. Na verdade, é bastante raro, se você parar pra pensar. Se você gosta de alguém ou coisa do tipo, qual é a probabilidade no universo de que esta mesma pessoa esteja gostando de você? Parando para pensar, quem conseguiu tal feito é uma pessoa de sorte. É praticamente um evento sincronístico, em que a força do pensamento atrai o evento.
Vamos pensar no planeta Terra. O planeta tem 6,5 bilhões de habitantes, sendo que, no mundo atual, as preferências sexuais já não interferem de forma determinante nas estatísticas da formação de casais, já que nunca se sabe se aquela garota que você resolveu ficar afim, está afim de outra garota, ou o contrário, se você, garota, gosta de um garoto, quais são as chances de ele estar afim de seu amigo? Mas vamos voltar às possibilidades. Se você gosta de uma pessoa, as chances de ela gostar de você também, são, no plano terrestre, uma em 6.499.999.999, claro, se o(a) maníaco(a) não for narcisista. Este é o cenário mais grotesco, em que todo o planeta se conhece, mas não deixa de ser um cenário a se pensar. É claro, outros fatores devem ser considerados, mas a chance está ai, para quem quiser pensar sobre isso.
Para reduzir a probabilidade a valores mais palpáveis, experimente usar o cartório orkut. Entre no profile da pessoa que você gosta e calcule chance de ela estar gostando também de você. É simples, divida 1 pelo número de amigos que esta pessoa tem. Quanto mais perto de zero, menores as suas chances. É uma probabilidade matemática fria, claro, isso desconsidera completamente a sedução, o jogo entre as pessoas e tudo mais.
Então, toda vez que você pensar que está gostando de alguém, pense na probabilidade de isso ser recíproco. eu sempre penso nessas possibilidades. Desta forma você percebe que não tem autoridade nenhuma sobre os sentimentos de alguém. Se não gostar de você, paciência, você é só 0,0017 de probabilidade, por exemplo. Em certos casos, a probabilidade é menor do que a de você morrer de um ataque cardíaco ou câncer. Pense nisso na próxima vez que se irritar por que o seu sentimento não é recíproco.

Eras sem postar, mas está ai, Deep Outside Revival! Depois deste texto, é hora de fazer um check up cardíaco ou verificar se não tem câncer.

3 idéias:

Ana Paula disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Adorei. rs

Renata Martins disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk, chorei litros,
mas muito obrigada pelo aviso, vou cuidar melhor do meu coração e me ligar mais nas mitoses das minhas células =P

Jana disse...

Não é por ser pseudopsicóloga, ou talvez seja, mas a probabilidade matemática é realmente muito fria. Eu acho que perder a esperança e deixar de tentar porque sua probabilidade está perto de zero só aumenta a baixa auto-estima e faz com que a probabilidade chegue ainda mais perto de zero. Enquanto usar da seducão e outros artifícios não matemáticos podem fazer com que a probabilidade fique mais longe de zero, que tal? Mas, se isso for reconfortante, melhor que se sentir a pior pessoa do mundo ^^' só sentir, porque tenha certeza que a pior pessoa do mundo nunca vai se sentir a pior pessoa do mundo!