Olha quem fala...

Minha foto
Salvador, Bahia, Brazil
Brasileiro. 20 anos. Nascido e criado em Salvador, Bahia. Filho de Paulo e Valdete. Tem cabelos pretos que, quando compridos, formam cachos. Pele morena. Tem por volta de 80 kg. Não tem certeza quanto à estatura, mas acha que está entre 1,68 e 1,70. Cursa Engenharia Elétrica no IFBA. Fala demais e dessa forma costuma esconder o que realmente quer dizer. Escreve por diversão, ou para extravasar. Tem medo de ser considerado arrogante ou convencido. É pessimista, mas está tentando mudar isso. Não usa nenhum tipo de droga, não bebe nem fuma. É vegetariano. Gosta de temas policiais, suspense e romance. Ele é besta.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Garimpo

Essa é uma analogia muito comum. As pessoas são como pedras preciosas. Mas hoje, divgando com Renata, acabei chegando a algumas conclusões quanto a isso.
Vejamos o garimpo. Boooa, Murilo! Voltando a sua mania de classificar tudo e aos exemplos esdrúxulos! Assim como um garimpeiro, buscamos a vida toda por uma pedra preciosa, que vai mudar nossa vida. Entretanto, a maior parte da vida, tudo que vemos é areia, impurezas, coisas que não valem o material que são feitas. Mas é ali, em meio a podridão, que a pedra que vai mudar nossa vida está escondida. Podemos peneirar, colocar na corrente, tudo mais, mas somente após muito esforço encontra-se a bendita pedra. Alguns têm muita sorte, encontram de cara, mas outros levam a vida toda e jamais encontram, mais por não terem enxergado a pedra que estava ali, bem diante dos olhos. As vezes são muitas pedras que vão fazer nosso futuro, outras vezes apenas uma pedra muda totalmente nossa vida
Isso é exatamente o que fazemos com as pessoas e com os sonhos. Muitas pessoas passam, algumas até se apegam, mas poucas pessoas vão mudar verdadeiramente nossa vida. Cabe a nós ter olhos atentos, olhos para ver o que é verdadeiramente de valor ou o que é ouro de tolo, que não nos leva a lugar algum. Mas, assim como o garimpeiro, sempre buscamos algo. O homem que abandona o garimpo, morre por dentro, definha. Não devemos parar de sonhar, nem de procurar pessoas que mudem nossas vidas. Mas, devemos fazê-lo inconscientemente. Não adianta procurar se vamos encontrar somente quando menos esperarmos.

Informação importante para viver: Azeitonas não nascem recheadas no pé.

4 idéias:

Renata disse...

rééé!!
a espera( mas não parado com a cara pra cima) de pessoas descentes.
*quase uma solteirona de 30 anos falando.
:P
go, go, vamos viver o que há para viver!!

Ana Paula disse...

Gostei do seu texto.
E gostei mais ainda da sua descrição ali em cima...haha
"Gosta de temas policiais, suspense e romance. Ele é besta."
hiahiahiahia
^^

Dona Maria disse...

Eu sou o tipo de garimpeiro desatento que perdeu sua pedra preciosa. Mas não posso definhar, tenho que continuar na procura. Existirão outras, não é mesmo, conterrâneo?

Emily disse...

Azeitonas não nascem recheadas no pé.
WTF???

Definitivamente colocaram alguma coisa na sua agua!
huahahuahauhauahauhauhuhuhauhau
XD